Compras Governamentais

Avicultores do Trairi ganham mercado para fornecer aves caipiras

Dezenove avicultores passam o fornecer a partir de junho a proteína animal qual Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) dentro do projeto de Doação Simultânea da Conab

Avicultura caipira é uma atividade promissora para o RNNatal– O sonho de estruturar um aviário caipira e ter um mercado comprador garantido das aves por parte de pequenos produtores rurais da região do Trairi – o maior polo avícola do Rio Grande do Norte - começa a se tornar uma realidade. Desde 2018, o Sebrae no Rio Grande do Norte, juntamente com a Fundação Banco do Brasil, tem orientado esses avicultores na produção de ovos e aves caipiras e agora garante o escoamento da produção. Através do projeto Doação Simultânea, 19 dos 72 produtores vão fornecer carne de aves caipira para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), dentro do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Iniciativa que garante a inserção dos produtores nas compras governamentais com recursos da ordem R$ 151,8 mil.

 

O projeto será executado ao longo deste ano e as primeiras remessas ocorrem já no mês de junho. A Conab vai adquirir os R$ 151,8 mil em aves, que integrarão o programa de Doação Simultânea. Todos os alimentos serão repassados em forma de doação a populações em situação de vulnerabilidade nos municípios de Santa Cruz, Senador Eloy de Souza, Bom Jesus, Serra Caiada e Jaçanã. 

 

"É muito importante a abertura desse mercado institucional de compras governamentais junto a CONAB e ao Programa de Aquisição de Alimento (PAA), para fortalecer a agricultura familiar na comercialização da sua produção agropecuária. além disso, fortalece a convivência do homem do campo na produção e evitar o êxodo rural", afirma o gestor do projeto de Avicultura, analista técnico do Sebrae-RN, Fernando José Medeiros.

 

O projeto foi estruturado pelo Sebrae e os produtores, que se filiaram à Cooperativa Agropecuária Cacho de Ouro para poder celebrar a parceria com a Conab. A região é reconhecida como o maior polo de criação de aves do estado. Somente através desse projeto de aviários caipiras, a capacidade anual de produção chega a 64,8 mil aves, que têm mais valor agregado que a ave tradicional de granja. Cada quilo de uma galinha caipira está sendo comercializado por R$ 19,50, enquanto o do frango tradicional em torno de R$ 11.

 

Nos últimos três anos, o Sebrae e a Fundação BB investiram mais de R$ 1,19 milhão na implantação de aviários de galinha caipira - tanto para corte como para obtenção de ovos – para 72 produtores em 11 cidades das regiões Agreste, Potengi, Trairi: Bom Jesus, Goianinha, Lagoa D'Anta, Lagoa de Velhos, Nova Cruz, Passa e Fica, Santa Cruz, Santo Antônio, São Bento, Senador Eloy de Souza e Serra Caiada. A maioria das 72 famílias se trata de assentados e agricultores familiares ligados ao Programa de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável, que também é executado pelas duas instituições parceiras.

 

Pela iniciativa, as duas instituições custearam 90% dos gastos com infraestrutura do aviário, equipamentos e animais, ficando 10% como contrapartida para o avicultor. A implantação de um aviário custa cerca de R$ 15,2 mil. A proposta do Sebrae ao incentivar a implantação dessa atividade e agora assegurando o escoamento da produção é proporcionar e promover o incremento da renda para produtores da agricultura familiar, estimulando práticas voltadas ao manejo sustentável.