Segurança

Bioprevenção vira regra para empresas na retomada de atividades

Para garantir clientela e segurança dos envolvidos, empresários apostam na implantação de protocolos de bioprevenção e higiene durante a retomada das atividades econômicas

Salão instalado em shopping retoma atividades adotando procedimentos de bioprevençãoNatal - Com a proximidade da última fase de retomada das atividades econômicas no Rio Grande do Norte, prevista pelo governo do estado para iniciar no próximo dia 5, e a volta do funcionamento dos shoppings centers de Natal, os empresários têm buscado adequar o funcionamento dos negócios, em vários setores, às regras de higiene, saúde e segurança contra a ameaça dos riscos provocados pelo novo coronavírus (Covid-19). E muitos buscaram o Sebrae no Rio Grande do Norte para se capacitar ou para obter o Selo de Bioprevenção, que estabelece uma série de medidas e protocolos nessa área para cada tipo de empreendimento com consultorias individualizadas. Adotar normas para preservar a saúde de clientes, funcionários e demais envolvidos no negócio tem se tornado um atrativo para consumidores e um diferencial competitivo para a empresa.

A abertura dos shoppings climatizados em Natal animou muitos empresários do setor do comércio e serviços, sobretudo a empresária Jéssica Ferreira, que, juntamente com duas sócias, mantém um salão de beleza em um dos shoppings da capital potiguar, o Mais Cor Por Favor. Depois de meses sem funcionar, a expectativa de retomar os serviços prestados à clientela, entusiasma a empreendedora depois de meses sem desenvolver as atividades. “Diferente de profissionais que começaram a atender em domicílio, a gente teve de parar geral por estarmos instalados em shopping e também para manter o afastamento social. Ficamos desde março sem fazer atendimentos e foi um impacto muito grande”, lembra Jéssica Ferreira.

O entusiasmo, no entanto, veio com cautela para voltar a atender sem pôr em risco a saúde dos clientes. Ela buscou o Sebrae para obter o Selo de Bioprevenção para o salão e já está finalizando as consultorias contratadas. O programa dar suporte e fornece todas as orientações e medidas para que a empresa possa cumprir os protocolos de biossegurança estabelecidos pelos órgãos de saúde para o segmento em que atua e, ao final, a inciativa confere um selo e um certificado ao empresário.

"Buscamos a consultoria por realmente saber que é o momento que a gente precisa estar realmente preparado para poder voltar. Precisamos ter segurança em tudo que fizermos, pois estamos lidando diretamente com a saúde das pessoas. Com a consultoria, aprendemos a fazer a coisa certa, e muitas vezes melhor, para garantir a proteção, a segurança de todo mundo”, explica a empreendedora.

De acordo com a gerente da Unidade de Desenvolvimento Setorial do Sebrae-RN, Lorena Roosevelt, que coordena o programa na instituição, essa iniciativa consta de conteúdos online, acompanhamento e um pacote de consultorias, cujo valor total é subsidiado em até 70% pelo programa Sebraetec. O empreendedor paga de fato somente 30%, que podem ser parcelados. Faz parte de um esforço para conscientizar e capacitar o setor produtivo em relação às normas de prevenção à Covid-19. No site https://www.rn.sebrae.com.br/bioprevencao/ é possível encontrar informações sobre o programa e também cartilhas digitais elaboradas conforme o segmento.

“Há alguns meses, o Sebrae tem investido energia e os recursos disponíveis para sensibilizar a classe empresarial para adotar novos hábitos de higiene e distanciamento, visando a saúde coletiva. Percebemos um grande interesse dos empreendedores pelas informações. Em pouco mais dois meses, cerca de 40 mil empreendedores acessaram a página do programa em busca de conhecimento para reestruturar negócios com baixo custo e efetividade”, aponta a gerente.

Segundo Lorena Roosevelt, neste momento, em que as atividades econômicas estão sendo retomadas praticamente na integralidade, é preciso aplicar as medidas aos empresários e tê-los como agentes multiplicadores para difundir junto a colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros as boas práticas. “Esses novos hábitos são cruciais para a retomada da economia com preservação da vida. Os empresários vêm demonstrando genuíno interesse para que as empresas sejam ambiente de acolhimento e segurança. o Sebrae está junto para dar acesso às melhores ferramentas”.