Espaço Terroir

Oficina gastronômica ensina como fazer foccacia funcional sem glúten

Receitas especiais com produtos sem glúten e low carb são apresentadas para o público das oficinas gastronômicas do Sebrae na Festa do Boi.

As irmãs Mariana e Camila Leite, da Eme's Cozinha FuncionalParnamirim – Associar o gosto de um saboroso pão ou doce à alimentação saudável é um grande desafio para qualquer chef de cozinha, por mais versátil que seja na elaboração de uma receita. Mas nada é impossível com os avanços da indústria de ingredientes destinados ao preparo de comidas para pessoas com restrição alimentar. Misturando conhecimento nas áreas de nutrição e da gastronomia com uma boa dose de criatividade, muitos chefs, padeiros, doceiras e produtores de alimentos funcionais atingem a perfeição em produtos que agradam ao paladar mais exigente.

Este é o caso das irmãs Camila Leite e Mariana Ramalho, sócias da empresa Eme’s Comida Funcional, que participaram do espaço de Oficinas Gastronômicas do Terroir,  evento que prossegue até o próximo sábado (19), das 14h às 22h, dentro da programação da Festa do Boi, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, região metropolitana de Natal. Ambas fizeram uma foccacia funcional sem glúten misturando farinhas sem glúten (farinha de arroz, fécula de batata, polvilho) e acrescentando algumas sementes para melhorar o valor nutricional, como chia, linhaça e quinoa, bastante azeite, além de alecrim e tomilho. “É um pão bem aromatizado e muito saboroso”, garante Camila.

_Olho_

O terroir é um termo francês que não tem tradução literal e pode ser entendido como uma região demarcada com características próprias de um lugar, seu clima, sua natureza e sua geografia de onde germinam e fazem brotar um alimento peculiar. Além disso, conectam o lugar, seu povo e suas técnicas para o cultivo e produção de determinados alimentos de forma ímpar, com raízes culturais e identidade singulares.

Restrição alimentar

A  Eme’s tem uma cozinha especializada na área de panificação e confeitaria sem glúten, voltada para um público com restrição alimentar e com algum tipo de intolerância ao glúten. Comercializa ainda outras linhas de produtos sem lactose, vegana e low carb, que trabalha com oleaginosas (castanha, amêndoa, amendoim), as quais substituem a farinha branca, também adoçadas com xilitol, um adoçante natural encontrado nas fibras de muitos vegetais.

Camila Leite enxerga um mercado em franca expansão, porque além das pessoas com restrição alimentar, muitos consumidores estão optando por alimentos saudáveis. Apesar de trabalharem com produtos mais caros do que os convencionais, Camila observa que o consumidor, sobretudo o público feminino entre 25 e 55 anos, está cada vez mais consciente de que é preciso cuidar da saúde e ter mais qualidade de vida. “Temos uma preocupação em oferecer um alimento mais nutritivo e seguro. Seguimos as boas práticas de fabricação e estamos em conformidade com a legislação sanitária”, informa ela.

A sócia da Eme’s explica que todo produto elaborado pela empresa é submetido à testes gustativos até ser aprovado, levando-se em conta textura, sabor e aroma. “Temos buscado aproximar ao máximo do sabor do produto tradicional, que o cliente está acostumado e já tem uma experiência, muitas vezes de memória afetiva com a comida”, afirma.

Há três anos atuando no mercado natalense, a Eme’s foi criada a partir de um sonho de duas irmãs, tendo iniciado a pessoa jurídica como Microempreendedor Individual e, posteriormente, passou à microempresa para contratar outros três funcionários, que atuam juntamente com as proprietárias na linha de produção.

Serviço:
www.rn.agenciasebrae.com.br
http://www.rn.sebrae.com.br 
http://www.facebook.com/SebraeRN 
http://www.twitter.com/SebraeRN 
Call Center: 0800 570 0800
Agência Sebrae de Notícias (ASN RN): (84) 3616-791