Artesanato

Potiguares apresentam artesanato e fazem negócios na Fenearte

Sete artesãs do Rio Grande do Norte expõem e comercializam trabalhos manuais na 20° edição da Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte 2019), em Pernambuco.

Exemplares do artesanato potiguar estão em exposição na Fenearte, em Olinda (PE)Natal – Uma pequena mostra do talento e criatividade dos artesãos e do potencial do artesanato potiguar está sendo conferida pelo público que visita a 20ª edição da Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte 2019). O evento está sendo realizado no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE), até o próximo domingo (14). O Sebrae no Rio Grande do Norte levou para a feira um grupo de sete artesãs formalizadas, que produzem diferentes tipologias. Somente nos sete primeiros dias, as vendas do grupo superaram os R$ 11,3 mil. A expectativa é de fechar mais negócios até o final do evento.

Estão expondo no estande montado pelo Sebrae as marcas Casa Corola, Theresa Raquel Acessórios, Companhia da Chita, Design Mix , Objetos com Arte e as artesãs Toinha e Julia Brito. Elas ocupam um espaço de e 18 metros quadrados, montado pelo Sebrae na feira para apresentar e vender os produtos. A curadoria das marcas que integram a caravana potiguar foi da Unidade de Desenvolvimento Setorial (UDS) do Sebrae-RN.

A artesã Vera Lúcia levou peças customizadas de chitaA artesã Vera Lúcia Browne, da Companhia da Chita, participa da Fenearte pela segunda vez. Ela levou para Pernambuco cerca de 500 peças de moda em chita customizada, com bolsas, blusas, vestidos, lenços e as tradicionais bonecas que pano. O colorido característico desse tipo de tecido e a qualidade dos trabalhos chamam a atenção dos visitantes, estampando o talento da arte nordestina.

Os tradicionais bordados não ficaram de fora evento e o Rio Grande do Norte está sendo do bem representado pelos trabalhos da artesã Júlia Brito, que levou para a Fenearte utilitários feitos com bordados, entre toalhas, panos de prato, panos para pisos e outros produtos. Ao todo, foram produzidas especialmente para a feira pernambucana 430 peças bordadas. “Muito clientes ficaram de passar no estande para comprar peças mais para o final da feira”, diz a artesã, que já comercializou cerca de R$ 3 mil e pela segunda vez participa do evento.

Peças produzidas por Carol Moura, da Casa Corola, são um dos destaques do espaçoOutro destaque do estande do Rio Grande do Norte são as peças macramês, feitas por Carol Moura, da Casa Corola. A arte chama a atenção no espaço e dão mostra de que os trabalhos manuais não produzidos em série podem andar de mãos dadas com o design e a decoração.

Ela produziu 25 peças pensando especificamente no público da Fenearte: chapéus, caminho de mesa, bandeirolas e cortinas, cadeiras, porta-vasos, jardineira, filtro dos sonhos, porta-guardanapo, luminárias, cesto para revista ou mantas, jarros, biombo. Foi a estreia da Casa Corola no evento. O estado também está sendo bem representado por Márcia Bessa, da marca Objetos com Arte, que levou para a feira toda a técnica e beleza da arte em papel machê.

De acordo com a analista da UDS, Ana Ubarana, o evento é uma oportunidade de apresentar e divulgar o trabalho, fazer contatos, ampliar mercado para os produtos e também vender as peças. Segundo ela, até o dia 9, os expositores potiguares haviam faturado R$ 11.358.

A Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) é considerada a maior feira de artesanato da América Latina, colocando para exposição e venda a produção artesanal de mais de 21 países, com cerca de 5 mil peças. A feira, no entanto, a abre espaço para a produção regional e nacional, com a participação de artesãos e lojistas de são Paulo, Ceará, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Manaus, Santa Catarina e Distrito Federal.

Serviço:
www.rn.agenciasebrae.com.br
http://www.rn.sebrae.com.br
http://www.facebook.com/SebraeRN
http://www.twitter.com/SebraeRN
Call Center: 0800 570 0800
Agência Sebrae de Notícias (ASN RN): (84) 3616-7911