Bovinocultura de Corte

RN se torna o 2º do NE que mais usa inseminação artificial em bovinos

O Rio Grande do Norte ocupa o oitavo lugar no ranking percentual dos estados que mais utilizam inseminação artificial nos rebanhos de corte do Brasil. O índice é de 18,6%

Inseminação é feita pela equipe técnica do Instituto BioSistêmicoNatal - De todas as matrizes bovinas do Rio Grande do Norte direcionadas para o corte, 18,6% foram geradas através da técnica de inseminação artificial. Com isso, o estado passou a ocupar o segundo lugar no Nordeste no ranking percentual de inseminação artificial desses animais, ficando atrás apenas de Alagoas, onde o percentual é de 24,5%. De acordo com estudo da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA), o RN já ocupa o 5º lugar entre os estados brasileiros que mais utilizam a técnica em rebanhos de corte no país. Esse avanço se deve muito ao Projeto Leite & Genética do Sebrae no Rio Grande do Norte, cujo objetivo é elevar o padrão do rebanho potiguar. Ação oferece de forma subsidiada modernas técnicas reprodutivas, como a fertilização in vitro e principalmente a inseminação artificial, a pequenos produtores potiguares.

_Olho_

O Projeto Leite & Genética é executado em parceria com a equipe técnica do Instituto BioSistêmico (IBS). O objetivo do programa é promover o melhoramento genético dos rebanhos, elevar os padrões da qualidade do leite, gerar animais precoces, com melhor acabamento de carcaça, contribuir com a sanidade e a imunização das futuras matrizes com relação à brucelose. Esse trabalho já produziu 12,5 mil animais bovinos, gerando aos produtores assistidos ganhos de produção e produtividade no leite e na carne.

O projeto recebe até esta terça-feira (30) as novas adesões de bovinocultores interessados na contratação de pacotes. O programa oferece essas biotécnicas reprodutivas e atendimentos dos especialistas com 70% das despesas custeadas pelo Sebrae. Para mais informações sobre a iniciativa, basta acessa o site https://material.rn.sebrae.com.br/leite-genetica/.

Os pacotes e valores podem ser conferidos na página do projeto na internet, assim como o funcionamento e período de execução de cada procedimento. Fazem parte dos pacotes de serviços a Fertilização In Vitro – FIV (catálogo com 50 touros – 15 raças bovinas), a Inseminação Artificial por Tempo Fixo IATF (catálogo de 80 touros – 15 raças bovinas), o diagnóstico reprodutivo com ultrassom, a análise do leite, além de vacinação de bezerras contra brucelose. Os produtores interessados também podem ligar nos seguintes telefones para dar início ao processo de adesão: (84) 99603-4337, (84) 99962-3022 e (84) 99919-0075.

Além da parte de reprodução, o projeto oferece ainda todo o suporte técnico da equipe de veterinários do Instituto Bio Sistêmico - IBS, já que a sanidade interfere diretamente na reprodução. Em 2019 o projeto realizou 873 visitas de atendimentos, 300 análises de qualidade do leite, foram vacinadas 1.200 bezerras contra brucelose, 16.000 matrizes com diagnóstico de gestação através de ultrassonografia, 5.000 inseminações realizadas, utilizados 92 touros de 12 raças diferentes e 1.110 embriões produzidos pelo método da fertilização in vitro e implantados em receptoras.