Bovinocultura

Sebrae encerra no próximo dia 30 as adesões ao projeto Leite & Genética

O prazo final para adesão e aquisição dos pacotes do projeto termina no próximo dia 30. As ações são 70% custeadas pelo Sebrae. Para mais informações sobre a iniciativa, basta acessa o site https://material.rn.sebrae.com.br/leite-genetica/

Projeto consegue alinhar por alto o nível do padrão genético do rebanhoNatal – O projeto Leite & Genética, desenvolvido pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, está com as últimas adesões disponíveis para bovinocultores que almejam melhorar o padrão genético do rebanho e, consequentemente, aumentar a produtividade. O programa oferece essas biotécnicas reprodutivas e atendimentos dos especialistas com 70% das despesas custeadas pelo Sebrae. O prazo final para adesão e aquisição dos pacotes termina no dia 30 de junho. Para mais informações sobre a iniciativa, basta acessa o site https://material.rn.sebrae.com.br/leite-genetica/.

O Projeto Leite & Genética é executado em parceria com a equipe técnica do Instituto BioSistêmico (IBS). O objetivo do programa é promover o melhoramento genético dos rebanhos, elevar os padrões da qualidade do leite, gerar animais precoces, com melhor acabamento de carcaça, contribuir com a sanidade e a imunização das futuras matrizes com relação à brucelose. Esse trabalho já produziu 12,5 mil animais bovinos, gerando aos produtores assistidos ganhos de produção e produtividade no leite e na carne.

De acordo com o gestor do projeto e analista técnico do Sebrae-RN, Acácio Brito, a  iniciativa torna acessível aos produtores rurais a utilização, a um baixo custo, de modernas biotecnologias de reprodução para bovinos de leite, corte ou mestiços, como é o caso da inseminação artificial em tempo fixo (IATF) e a avançada fertilização in vitro (FIV). Todos os procedimentos têm 70% dos custos pagos pelo Sebrae e o bovinocultor arca apenas com 30% restantes do valor do investimento.

Na opinião do presidente da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (Anorc), agropecuarista Marcelo Passos, o projeto Leite & Genética é de extrema importãncia para os produtores de bovinos do estado, na medida em que oferece técnicas de inseminação aritificial e fertilização in vitro, permitindo a melhoria genética do rebanho. "Quero destacar a importância desse programa, que faz inseminações artificiais, transferências de embriões e exames da qualidade do leite nos currais do Rio Grande do Norte.", afirma Marcelo Passos.

Quem participa do programa assegura a sua importância, devido aos resultados alcançados dentro e fora dos currais. É o caso de Júnior Teixeira, que participa do programa desde o lançamento feito pelo Sebrae. “As técnicas de inseminação artificial e reprodução in vitro, usadas no projeto, não são tão difíceis e já são amplamente utilizadas. O impeditivo, principalmente para pequenos produtores, é o custo elevado. Então, esse programa dá um subsídio de 70% do valor da técnica e ainda divide 30% em dez parcelas. Antes de o criador terminar de pagar essas parcelas, já tem bezerro nascendo, porque os bovinos nascem em nove meses”, explica o produtor.

Para Júnior Teixeira, a iniciativa é importante, principalmente no momento atual, quando o produtor rural enfrenta dificuldades com o caixa das fazendas bem descapitalizado. “O projeto dá um alívio. Durante a seca de 2012, o programa funcionou perfeitamente e isso foi importante para o rebanho do Rio Grande do Norte”, lembra.

Animais campeões

Bovino campeão, do produtor Júnior TeixeiraPara se ter uma ideia do melhoramento que o projeto resulta no rebanho, basta saber que um dos animais da propriedade de Júnior Teixeira foi vencedor de Prova de Ganho em Peso (PGP), promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) com participantes confinados  por 112 dias no Parque Aristófanes Fernandes. O resultado saiu no início da semana e os animais foram classificados, inclusive um deles obtendo a primeira colocação, da raça Sindi.

“Participei dessa prova com três animais, que ficaram em primeiro, quinto e oitavo lugares. Dos três animais, dois estavam aptos após os testes andrológicos e chama a atenção a idade desses animais com 14 ou 15 meses . Isso é um avanço que, somente usando touros de alto padrão para reprodução, você consegue imprimir dentro do seu rebanho”, explica. O animal vencedor é fruto das técnicas do projeto Leite & Genética e ficou 22% acima do segundo e 34% à frente da média dos demais na análise dos avaliadores da prova.

Esse tipo de competição analisa o potencial genético de produção, especialmente com o objetivo de prospecção de touros jovens promissores. Os  animais são testados sob o mesmo manejo alimentar e sanitário, obedecendo-se a um período inicial de adaptação e outro de prova efetiva. A prova envolve mais do que ganho de peso. São consideradas, atualmente, características relacionadas ao crescimento, fertilidade, composição da carcaça e biotipo dos animais.

Adesões

Os pacotes e valores do projeto Leite & Genética podem ser conferidos na página do projeto na internet, assim como o funcionamento e período de execução de cada procedimento. Fazem parte dos pacotes de serviços a Fertilização In Vitro – FIV (catálogo com 50 touros – 15 raças bovinas), a Inseminação Artificial por Tempo Fixo IATF (catálogo de 80 touros – 15 raças bovinas), o diagnóstico reprodutivo com ultrassom,a análise do leite, além de vacinação de bezerras contra brucelose. Os produtores interessados também podem ligar nos seguintes telefones para dar início ao processo de adesão: (84) 99603-4337, (84) 99962-3022 e (84) 99919-0075.

Além da parte de reprodução, o projeto oferece ainda todo o suporte técnico da equipe de veterinários do Instituto Bio Sistêmico - IBS, já que a sanidade interfere diretamente na reprodução. Em 2019 o projeto realizou 873 visitas de atendimentos, 300 análises de qualidade do leite, foram vacinadas 1.200 bezerras contra brucelose, 16.000 matrizes com diagnóstico de gestação através de ultrassonografia, 5.000 inseminações realizadas, utilizados 92 touros de 12 raças diferentes e 1.110 embriões produzidos pelo método da fertilização in vitro e implantados em receptoras.